Leitura Obrigatória

Seleção Imperdível de Matérias

Category: Sem categoria

10 canais do YouTube que você deve seguir para ter mais dinheiro

18

Eles são a Jout Jout das finanças. Ensinam a organizar a vida financeira e a investir de um jeito descontraído no YouTube.

Seguir os canais abaixo é um jeito fácil e produtivo de aprender a cuidar do seu dinheiro, de graça. Consultores financeiros viraram youtubers didáticos e engraçados, e você só tem a ganhar com essa moda.

A seguir, EXAME.com selecionou 10 canais que podem dar uma animada e uma turbinada no seu planejamento financeiro.

1) Me Poupe

Com muito senso de humor, Nathália Arcuri descomplica a vida financeira de qualquer um com vídeos no YouTube, toda segunda e quinta-feira, às 20h. Seu canal pretende ser o primeiro de “entretenimento financeiro” do Brasil, com dicas leves sobre temas como investimento e Imposto de Renda.

Fonte: Exame

MP QUE PERMITIRÁ INTERVENÇÃO FEDERAL EM OPERADORAS VALERÁ PARA TODA A INFRAESTRUTURA

18

O governo prepara uma Medida Provisória para permitir a intervenção em todos os tipos de concessões, autorizações e permissões de infraestrutura. O objetivo é ir além do caso da Oi, operadora de telefonia que está em recuperação judicial, e formatar um texto legal que sirva para todas as áreas.

 

A preocupação, porém, é não passar para o mercado uma imagem intervencionista em um momento em que o governo aposta nos investimentos do setor privado para retomar o crescimento econômico.

 

Fontes do governo informam que a intervenção na Oi só será feita se realmente for necessário. Não seria o caso neste momento, pois os serviços não foram interrompidos e a qualidade não piorou – argumentos que justificariam uma intervenção.

 

Ressaltam também que a publicação da MP não significa que a intervenção será decretada. Como a MP tem força de lei no momento de sua publicação, a ideia é deixar a estrutura legal pronta e “crível”, para o caso de o processo de recuperação judicial não prosperar.

 

A meta é publicar a MP nas próximas semanas, ainda no mês de abril. O desafio, explicaram duas fontes, é construir um texto que autorize a intervenção sem criar problemas para o setor de infraestrutura como um todo – como os setores de energia, transportes rodoviário e ferroviário e aeroportuário, por exemplo.

 

Por isso, uma das possibilidades é deixar claro que a intervenção só poderia ocorrer em “serviços essenciais” para a população – no caso específico de comunicações, telefonia móvel e banda larga.

 

O atual marco de telecomunicações permite a intervenção apenas em concessões, que é regulado por tarifas e é monopolista. O único serviço prestado pela Oi sob esse regime é o de telefonia fixa. A preocupação do governo, porém, é com a continuidade da prestação de serviços de telefonia celular e internet banda larga, prestados sob o regime de autorização, que possui liberdade de preços e concorrência.

 

A MP também modificaria partes da Lei das Falências. Por isso, o trabalho é intenso e envolve integrantes do Ministério da Fazenda, do Planejamento e da Advocacia-Geral da União (AGU), além das áreas mais diretamente envolvidas, como Casa Civil, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

 

A MP também será mais genérica e menos específica nos detalhes. Na última vez em que o governo interveio em empresas do setor privado, em 2012, uma Medida Provisória foi editada durante a manhã e, à tarde, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) interveio nas distribuidoras do Grupo Rede. Porém, a estrutura legal foi feita de forma tão dirigida para o caso que não serviria para outros setores.

 

Por isso, detalhes como período de intervenção e escolha do interventor não serão fixadas por MP. Esse tipo de decisão sairia por meio de decreto, portaria ou ato administrativo. O objetivo é dar liberdade para que o Executivo possa tomar as medidas necessárias, estabelecendo políticas públicas e diretrizes por atos infralegais.

 

A MP também vai deixar claro a legalidade de multas aplicadas e que ainda não tiveram sua tramitação concluída no âmbito administrativo poderem ser substituídas por investimentos. A Anatel e a Aneel já firmaram Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) com algumas empresas, mas as cláusulas têm sido questionadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

 

Quanto aos créditos já constituídos, que já tiveram sua tramitação encerrada na esfera administrativa, não será possível transformá-los em TAC. Por outro lado, o governo vai ampliar o prazo de pagamento, hoje fixado em, no máximo, 60 meses. Não haverá desconto, mas poderá haver alívio na cobrança dos juros.

 

Fonte: Agência Estado (Anne Warth)

[Top]

Eike Batista é detido pela PF ao desembarcar no Rio e vai para presídio

Eike

O empresário Eike Batista foi preso pela Polícia Federal logo após desembarcar na manhã desta segunda-feira no Rio de Janeiro e será levado para o presídio Ary Franco, após ter a prisão decretada pela Justiça Federal por suspeita de pagamento de propina milionária ao ex-governador Sérgio Cabral. (mais…)

[Top]

Sem acordo com bancos, Odebrecht perde projeto bilionário no Peru

Odebrecht

Sem conseguir financiamento, a Odebrecht perderá um de seus grandes projetos no exterior, a construção de um gasoduto no Peru. O negócio fazia parte da lista de ativos da empreiteira à venda. (mais…)

[Top]

Receio de investidores com Lava Jato diminuiu, diz ministro

Investidores

Integrante da comitiva brasileira que participou Fórum Mundial de Davos, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, considera que o receio de investidores internacionais com os possíveis desdobramentos da Operação Lava Jato tem diminuído. (mais…)

[Top]

A PetroRio avança

tanure

8h

A PetroRio assumiu o controle da Brasoil. A petroleira fechou a compra da participação de 29% que pertenciam à canadense Brookfield. (mais…)

[Top]

Entrada de dólares supera a saída em US$ 4,99 bilhões na parcial de dezembro

dolares

Dólares

A entrada de dólares no Brasil superou saída de recursos em US$ 4,99 bilhões no acumulado de dezembro até a última sexta-feira (23), informou o Banco Central nesta quarta-feira (28). Em outubro e novembro, também houve entrada de recursos no país. (mais…)

[Top]

Governo quer eliminar multa para demissão sem justa causa

Demissão

No prazo de dez anos, a multa cobrada do empregador em caso de demissão do trabalhador sem justa causa será eliminada. (mais…)

[Top]

Sem Reforma da Previdência, impostos aumentarão, diz Mansueto

previd

O secretário de acompanhamento econômico do ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, defendeu a Reforma da Previdência e afirmou que sem ela seria preciso aumentar a já elevada carga tributária do País. (mais…)

[Top]

O que o governo ganha e perde com decisão do STF sobre Renan?

resas

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) na presidência do Senado Federal não deve representar mudanças nos planos do governo federal de emplacar medidas essenciais para dar fôlego a economia do país. O veredicto do Supremo, que mantém Renan no comando do Senado e apenas lhe tira da linha de sucessão da presidência da República, é recebido de maneira dúbia pelo Palácio do Planalto. (mais…)

[Top]