Leitura Obrigatória

Seleção Imperdível de Matérias

Category: economia

Onda de imigrantes da Venezuela pode gerar crise humanitária em Roraima

Venezuelana se abriga com filho em ginásio de Boa Vista, em Roraima
 17/11/2017    REUTERS/Nacho Doce

Em agosto passado, Victor Rivera, um padeiro desempregado de 36 anos, deixou sua cidade-natal no norte da Venezuela e enfrentou dois dias de viagem por estrada para chegar à cidade de Boa Vista, em Roraima. (mais…)

Brasil já tem 40 insurtechs, segundo mapeamento de comitê da camara-e.net

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) realizou hoje a segunda reunião aberta do Comitê de Insurtechs – startups de tecnologia voltadas para o mercado de seguros, que trabalham de forma independente ou em combinação com instituições estabelecidas, para acessar serviços de seguros. (mais…)

[Top]

Conselho da Oi discutirá nesta quarta-feira novos termos para plano de recuperação

integerus-Challenge-In-Business-42128974

Os membros do conselho de administração da Oi discutirão, no encontro desta quarta-feira, às 9h30, no Rio de Janeiro, se aprovam novos termos para atualizar o plano de recuperação judicial da tele.

 

Segundo fontes próximas do assunto, a nova versão em análise representa uma flexibilização das propostas defendidas inicialmente pelo acionista mais influente da Oi, Nelson Tanure, após enfrentar resistência da diretoria, do agente regulador e de credores.

 

A maior novidade do novo plano, se aprovado pelo conselho, será a possibilidade de entregar até 65% das ações da Oi para os credores que possuem títulos internacionais emitidos pela companhia (bondholders). Esse porcentual será alcançado se forem cumpridos os mecanismos previstos no novo plano para aporte de recursos e conversão de dívidas. Nas propostas anteriores, esse patamar não passava de 25%.

 

De acordo com os novos termos, a capitalização pode totalizar R$ 11 bilhões, sendo R$ 3 bilhões pela conversão das dívidas em ações e R$ 8 bilhões pela injeção de novos recursos.

 

Nesse caso, o aporte dos bondholders subirá de R$ 3,5 bilhões previstos na versão anterior para até R$ 5,5 bilhões na nova versão. Já o desembolso dos acionistas seguirá em R$ 2,5 bilhões, como já sugerido antes.

 

Além disso, a capitalização será automática após a aprovação do plano em assembleia e não dependerá de chamamento por parte do conselho de administração.

 

“O valor de aporte dos bondholders subiu porque foi percebido que existe demanda de mercado. Os investidores enxergam grande potencial na Oi”, comentou uma fonte. Segundo ele, as sinalizações de interesse teriam partido de fundos relevantes, como Aurelius, Golden Tree, além daqueles que compõem o G6, grupo que já mantinha conversas próximas com representantes de Tanure.

 

Outra novidade é que aquele credor que assinar o termo de compromisso (PSA, na sigla em inglês) para aprovar o plano de recuperação da Oi na assembleia e participar da injeção de recursos só receberá o pagamento da comissão quando a capitalização for efetivada. A companhia ainda terá o direito de optar pelo pagamento em dinheiro ou em ações.

 

A versão anterior do plano previa pagamento antecipado das comissões, em dinheiro, fato que enfrentou grande resistência da diretoria da Oi. A preocupação dos executivos é que o caixa da companhia ficaria desfalcado, inviabilizando investimentos. “É uma evolução. Essa proposta tem parte das coisas que a diretoria já falava, como o pagamento de fees só junto com o aumento de capital”, apontou outra fonte.

 

O valor das comissões é de 8% da capitalização dos bondholders de R$ 3,5 bilhões a R$ 5,5 bilhões. Portanto, devem ficar em torno de R$ 280 milhões a R$ 440 milhões.

 

Para que seja apreciado na assembleia geral de credores marcada para 7 de dezembro, o novo plano deve ser protocolado até 27 de novembro, conforme determinação judicial. Portanto, a reunião do conselho será decisiva para o andamento das negociações, que até aqui não encontraram consenso.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

[Top]

Os fundamentais

SIMULAÇÃO CAPAS

Grupo apoia reedição de biografias de Eugênio Gudin, Mario Henrique Simonsen e outros

Será lançado no dia 22, na FGV-RJ, um estojo com a reedição das biografias de Eugênio Gudin, Mario Henrique Simonsen e José Luiz Bulhões Pedreira, editadas pela Insight Comunicação.

Os três livros foram acondicionados em um estojo, narrando os cem anos da modernização do Estado brasileiro. A obra terá também um e-book gratuito, publicado pela FGV Editora.

Além da história econômica, os três livros revelam também traços marcantes das personalidades de Gudin, Simonsen e Bulhões Pedreira.

Fonte: Blog Lauro Jardim/O Globo

[Top]

Petrobras eleva preços do diesel e da gasolina a partir de quarta

Bomba-de-Gasolina

A Petrobras anunciou nesta terça-feira que os preços do diesel serão elevados em 1,4 por cento e os da gasolina em 1,9 por cento em suas refinarias a partir de quarta-feira, dia 26. (mais…)

[Top]

Governo quer aumentar impostos. Como isso vai atingir seu bolso?

impostos

A equipe econômica de Michel Temer precisa enviar ao Congresso até o dia 22 uma proposta de revisão do Orçamento em 2017. (mais…)

[Top]

Este é o real impacto do áudio de Joesley para o futuro de Temer

231

A gravação da conversa entre Joesley Batista e Michel Temer que sacudiu o país não é tão conclusiva quanto sugeriam os primeiros relatos sobre ela – ao menos na parte que faz referência a Eduardo Cunha. (mais…)

[Top]

12º Simpósio de Planos Odontológicos debate Odontologia Suplementar e seus paradoxos

leonardo palharesO 12º Simpósio de Planos Odontológicos, realizado em São Paulo, com salões lotados e participantes à espera de palestrantes renomados e que trouxeram análises, muitos dados, pesquisas, dicas e cases que vivenciaram em sua experiência profissional no setor. (mais…)

[Top]

E-commerce fechará ano com crescimento de dois dígitos

5A recuperação da economia vai ser mais lenta do que o esperado, segundo especialistas. Em 2016, o PIB teve retração de 3,6%, e a previsão para 2017 é de menos de 1%. Mas há um setor que, apesar desse cenário pouco animador, continua dando mostras de que tem fôlego de maratonista. O comércio eletrônico registrou crescimento nominal de 7,4% em 2016, mas quando se leva em conta o PIB desse ano, o percentual sobe para 11%. No acumulado dos últimos cinco anos, o setor cresceu 156%. A expectativa para 2017 é ainda melhor. De acordo com Gerson Rolim, diretor de comunicação da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e consultor do comitê de varejo online da entidade, o setor deve fechar o ano com alta de 12% a 13%, mesmo diante da perspectiva de PIB negativo. E isso é muito. (mais…)

[Top]

Brasil quer ampliar participação dos serviços na exportação

José Augusto de Castro3

O Brasil espera ampliar, nas próximas décadas, a participação do setor de serviços na exportação, segundo Marcelo Maia, secretário do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Segundo último levantamento do Banco Central, de 2015, os serviços responderam por 1,91% das exportações brasileiras e 4% das importações. (mais…)

[Top]