Leitura Obrigatória

Seleção Imperdível de Matérias

Temer elogia aprovação de Moraes no STF e diz que ministro será imparcial

temer er

Por meio de seu porta-voz, Alexandre Parola, o presidente Michel Temer (PMDB) elogiou a nesta quarta-feira (22) a aprovação do nome de Alexandre de Moraes para o cargo de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e afirmou que o jurista demonstra reconhecimento da sua capacidade para o cargo. O chefe do Palácio do Planalto disse ainda que acredita que o novo integrante da Corte irá exercer sua função com imparcialidade e independência.

“O presidente reitera sua convicção de que Alexandre de Moraes prestará contribuição relevante à realização da Justiça no Brasil durante seu mandato, pautado sempre pela mesma independência, imparcialidade e apego resoluto às disposições da nossa Constituição Federal que sempre caracterizaram sua trajetória pessoal”, disse o porta-voz, após citar o desejo de Temer de que Moraes tenha êxito durante sua “nova missão na vida pública”.

Na última terça-feira (21), a indicação de Moraes para o STF foi aprovada na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado por 19 votos a 7.  No início da tarde de hoje, o plenário da Casa ratificou o parecer da comissão por 55 votos a 13. Ele foi aprovado com folga, já que precisava do apoio de 41 senadores.

Ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes irá assumir a vaga que era ocupada pelo ministro Teori Zavascki , morto em acidente aéreo em Paraty, no Rio de Janeiro, no dia 19 de janeiro. A data da posse de Moraes na Corte ainda não foi marcada pela presidente do STF, Cármen Lúcia. O novo ministro será o revisor das ações da Operação Lava Jato no Supremo.

Indicadores econômicos

Ainda em nota, o presidente comemorou a tendência de queda da inflação apontada pelo IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15). “A divulgação, na manhã de hoje, do IPCA 15 para o mês de fevereiro confirma a tendência de queda da inflação, que converge consistentemente para o centro da meta determinada para o ano de 2017, ou seja, 4,5% ao ano.”

“A taxa de 0,54% é a mais baixa em cinco anos e traz o IPCA acumulado em 12 meses para 5,02%”, completou Temer a respeito da divulgação do índice pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Fonte: iG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *